CAACE apoia debate com Juiz norte-americano Randell Lee Wilkinson sobre a prática da mediação nos EUA e no Brasil

No dia 30 de agosto de 2017, no Teatro Nadir Papi Saboya, o juiz aposentado norte-americano Randell Lee Wilkinson irá compartilhar a prática da mediação nos EUA em comparação com o que vem sendo realizado no Brasil.

“O evento visa fechar o mês da advocacia enfatizando que a litigiosidade não é a única alternativa para a solução dos conflitos. Nosso Sistema de Justiça não suporta mais tantos processos e o povo padece por não resolver seus problemas com efetividade. Apostar na mediação e na conciliação é a melhor alternativa para a construção de uma sociedade mais harmônica e feliz, o que conduz à prosperidade porque gera condições favoráveis ao pleno desenvolvimento do indivíduo”, afirma a presidente da Comissão de Mediação, a Conselheira Estadual, Dra. Darlene Braga.

A inscrição poderá ser feita por e-mail, com o ASSUNTO: INSCRIÇÃO, encaminhado para cemca@oabce.org.br, informando nome completo, CPF e telefone. No dia do evento, serão recebidas doações de 02 latas de leite para serem doadas a instituições que amparam idosos menos favorecidos. Lembramos a necessidade do registro da presença durante o debate para recebimento do certificado de participação (com carga horária de 3h/a), via correio eletrônico.

O evento é fruto de uma parceria entre a Faculdade Farias Brito; J Reuben Clark Law Society; e as Comissões da OAB/CE (Liberdade Religiosa; Mediação, Conciliação e Arbitragem; Direito Internacional; Acesso à Justica), com o apoio da OAB e Nova CAACE.

O juiz Randell Wilkinson é formado pela Faculdade de Direito da Universidade de Brigham Young, do estado de Utah, nos Estados Unidos (1976). Foi membro da Corte Superior da Califórnia (EUA) por 25 anos (entre 1990 e 2015) e promotor do Condado de Orange por 10 anos (1976-1986). Já ministrou diversas palestras no Brasil, desde 1998, nas quais geralmente busca fazer uma análise comparativa entre o judiciário norte-americano e o brasileiro.

A J. Reuben Clarck Law Society é uma organização mundial composta por cerca de 15.000 operadores do Direito, subdivididos em mais de 200 capítulos, que tem por missão o desenvolvimento do Estado Democrático de Direito através de projetos, palestras, seminários, dentre outras ações. Com sede nos Estados Unidos, tem no Brasil atualmente oito capítulos: São Paulo, Curitiba, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, Campinas, Brasília e Jundiaí. A Sociedade leva o nome da Faculdade de Direito (J. Reuben Clark) da Brigham Young University.

Fabiano Távora, presidente da Comissão de Direito Internacional, entende que “trazer a prática norte-americana para o debate irá nos ajudar a enfrentar os desafios no Brasil”.

Já a Conselheira Federal, Francilene Gomes, presidente da Comissão de Acesso à Justiça, diz que “a mediação deve ser estimulada como meio de acesso à Justiça porque propicia uma maior eficácia na solução dos conflitos e nada melhor do que conhecer uma experiência consolidada como a norte-americana”.